Bia Leite

_

Bia Leite, Fortaleza – CE, 1990. Vive e trabalha em Brasília. Bacharel em Artes Plásticas na Universidade de Brasília. Concentra os estudos em pintura, gravura, desenho e cinema, abordando temas como a violência, o conflito, o amor, questionamentos sobre gênero e sexualidade e a força queer. Já expôs suas telas no Galpão Bela Maré (RJ), na Galeria Espaço Piloto (BSB), na Galeria FAU (BSB), no Centro Cultural Espaço Mundo (PB) e no SESC (DF) aonde obteve menção honrosa pelo Prêmio Cândido Portinari de Pintura edição 2012 deste último. Em 2015 expôs na Galeria Transarte (SP) com curadoria de Maria Bonomi e Lena, sendo premiada em segundo lugar no edital LGBT da mesma e ainda neste ano participou do projeto de intervenção na fachada da Galeria Alfinete (BSB). Em 2016 participou da exposição coletiva Forma Adiante na Galeria Alfinete e de (In)constante no Espaço Piloto. Produziu e dirigiu o curta-metragem Pau-de-Priscila em parceria com Danielle Monteiro, finalizado em 2016 e exibido nas mostras Palacine (RJ) e Cine Cartola (CE). Em 2017 expôs no Observatórios Urbanos, na Galeria Pilastra (Guará II, DF), Centro Cultural Elefante, Casa da Cultura da América Latina da UnB, no Museu dos Correios (BSB), Salão das Ilusões (CE) e no Santander Cultural (RS) na exposição Queermuseu: cartografias da diferença na arte brasileira e fez sua primeira exposição individual na Galeria Transarte Choque de Monstro: Afetos Profanos e a segunda na Galeria Alfinete com curadoria de Andrea Campos de Sá, Impressões Noturnas.