Feticharias e outros experimentos

Feticharias e outros experimentos
Nelson Maravalhas

Fetiche por feitiçarias, quem não tem?
Feitiço com fetiches, quem nunca fez?
Quem não tem, pode agora ter;
Quem nunca fez, agora pode fazer.

O autor da exposição na Alfinete Galeria, Brasília apresenta suas Feticharias, uma das ramificações da sua produção visual. Ele é especialista nesta dupla manipulação dos elementos que compõem a realidade física. Reúne artefatos e coisas díspares em obras que obedecem a regulação de dois sistemas, aqueles do acaso e dos padrões universais. Não há aqui qualquer relação com objetos encontrados, há trabalho árduo de junção e a busca por uma narrativa literária, contista, folhetinesca às vezes. Uma espécie de literatura pictórica, ou escultura literária, algo assim, por aí…
O autor (que não se intitula artista, mas opífice) fez pós-doutorado na Sammlung Prinzhorn (na Universität Heidelberg), é PhD em Teoria e História da Arte (University of Kent at Canterbury), Mestre em Desenho e Pintura (School of the Art Institute of Chicago, SAIC). Todos esses títulos, em última análise, são derivações do seu trabalho como artífice de objetos para apreciação visual, a.k.a “Arte”. Iniciou seus trabalhos em 1973 e já expôs individualmente em Cuiabá, Rio, Chicago (SAIC), S. Paulo, Florianópolis e Brasília.
Esta exposição na Alfinete é sua primeira exposição individual em uma galeria privada, das tantas que realizou em galerias institucionais e museus. O que será que isso pode significar?

Brasília, julho 2016

vista1 vista9 vista11 vista13