Geografia do atopos

Geografia do atopos
Gregório Soares e Thales Noor

Atopos diz respeito à falta de espaço e à falta de discurso, ao inclassificável, estranho e imprevisto, sem ‘topos’. Uma geografia do atopos se trata, portanto, de uma análise, ainda sem discurso, de um espaço, sem espaço. De uma busca pelas palavras inexistentes, para classificações impossíveis, em um espaço de fuga, um espaço nômade. A própria classificação se torna o lugar de crise da palavra indizível. O tatear do espaço ainda sem nome se converte no exercício da cartografia, tal qual era praticado em seus primórdios, como exploração, descobrimento, fuga do estabelecido. Uma exposição experimento, que se reordena em busca dos espaços imprevistos, que incorpora a impossibilidade como matéria prima.

abertura sábado dia 4 de junho – 17 horas.

Frontal SS-frontal